Acervo com as principais obras do artista plástico, que
retratou a história de uma das regiões mais importantes
do interior paulista, com prestígio no desenvolvimento
do estado e sua contribuição para a história do Brasil.



NOTAS•BIOGRAPHICAS


Nascido na Suíça, em Baar, Cantão de Zug, chegou ao Brasil aos 8 anos de idade, aqui fazendo os seus cursos de educação e aqui formando a sua personalidade. Em Votorantim, onde passou a residir, aos 12 anos já pintava pequenos quadros, que eram um extravasamento de arte e uma satisfação para algo muito íntimo que o próprio menino não sabia explicar. Com o passar dos tempos passou a ocupar na Cia. Nacional de Estamparia uma função que também era arte: Técnico em Fotogravura, profissão incomum na época, cujo estudo fez na Bélgica e Alemanha, criando desenhos, gravuras e padrões excepcionais para tecidos. Expôs no Rio de Janeiro (1934), quando venceu concursos com seu trabalho “Samba no morro”; Santo André (1953) quando com o quadro “Chegada de João Ramalho no Planalto” conquistou a láurea maior da exposição, figurando essa tela em lugar de honra na Prefeitura da cidade. Em 1951 foi exposta a tela que o consagrou definitivamente - “Fundação de Sorocaba” - muito divulgada e conhecida, quando ficaram fixadas as feições de Baltazar Fernandes, fruto de longos estudos do artista. No quadro "Fundação de Sorocaba" foram buscadas as bases para o monumento ao fundador da cidade de Sorocaba, localizado no Largo de São Bento, e algumas outras obras com a figura de Baltazar Fernandes espalhadas por todo o país.

Além das esculturas, não menos apreciadas, Ettore Marangoni, com seu estilo acadêmico e impressionista é pai de uma preciosa galeria de magníficas obras que retratam com fidelidade vários momentos históricos relacionados não só ao desenvolvimento do interior de São paulo, mas também a história dos tropeiros que arriscaram suas vidas explorando e descobrindo o Brasil. Era considerado um artista versátil por que não aplicava seu talento em apenas uma forma de arte, mas em várias, como por exemplo esculturas em diversos materiais, artes plásticas com todas as técnicas e engenharia na produção de aparelhos.

Sua prioridade era informar, através de suas obras, a importância da valorização aos reais fundadores do Brasil, nossas origens e a força que o interior do estado de SP teve no crescimento do país em épocas onde éramos não só o berço das fundições de ferro, mas também das ferrovias (principal meio de transporte da época), na agricultura e pecuária, e no crescimento industrial. Nos quadros, Ettore tinha algumas características que definiam seu estilo de pintura, entre elas a utilização de Eucatex e a frequente presença de cães nas cenas. Em seu hall contém: "Fundação de Sorocaba", "Samba no Morro", “Primeira Missa de Votorantim”, “Pelourinho”, “Partida das Monções”, “Construção da E. F. Sorocabana”, “Fundação de Votorantim”, etc... Era amigo pessoal do Monsenhor Castanho - “Aluísio de Almeida”, no qual algumas de suas obras podem ser vistas nos escritos de Aluísio de Almeida, que ganharam formas e cores, nas mãos de Ettore Marangoni.






QUADROS
ESTUDOSESCULTURAS

© Todos os direitos reservados.


##




•CONTATO


Para maiores informações sobre o artista
e suas obras, favor entrar em contato através
do e-mail: contato@marangonidesign.com.br

Grato pela visita e aos apoiadores desta página,
pois o reconhecimento das obras é o presente mais
nobre que um artista pode ganhar, principalmente
quando retrata a história e possa servir como
referência para pesquisadores e estudos posteriores.